domingo, 16 de novembro de 2008

paisagem interior


5 comentários:

Tito Peçanha Leitão disse...

interessante.
acho que é o primeiro desenho que vejo em que alguma espécie de volume pode ser tanto o mar como um muro de concreto...

Tito Peçanha Leitão disse...

ps: adicionei o seu blog à lista de blogs do peçanha... (finalmente)

;)

Beá Meira disse...

Tito,
Obrigado por me adicionar no seu interessantíssimo blog, visitem:
http://pecanhaleitao.blogspot.com/
Sobre o muro/mar (isto dá um título)acho que o caráter da imagem, que representa ao mesmo tempo um ambiente externo e interno causa esta ambiguidade.

daniloz disse...

céus, eu ainda vou começar a desenhar céus.

Beá Meira disse...

Danilo,

Os céus foram feitos para pintura. A variação de matéria, umidade e vazio, do céu é a mesma variação que lidamos com líquido e pastoso na tinta. Simular a aparência do céu é uma guerra perdida, mas inevitável.