quarta-feira, 21 de julho de 2010

aprendendo com o fogo

2 comentários:

avantderniere disse...

parece uma coisa orgânica, se mexendo

Beá Meira disse...

É verdade, as marcas evocam o movimento variadíssimo do fogo.