segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

na horizontal


2 comentários:

clarice disse...

Bea, quanta leveza, clareza e ainda a espontaneidade que vc traz em sua pintura! Uma representação onde a energia criativa revela uma certeza, avidez desfarada de renovacão e o sonho de um homem perfeito num mundo apaixonante, que pensa e sente com veemência. Dá a impressão de estarem ainda frescos seus cadernos, uma eterna esperanca, já por si só um elemento importante de eficácia emocional das suas obras artísticas.Palmas para voce. Clarice Azul

Beá Meira disse...

Querida Clarice,
As vezes eu acho que vivo num mundo de rascunhos. Que todas estas páginas são apenas anotações provisórias sobre idéias que eu não quero perder, mas que jamais consegui captar.
Mas se eles te parecem frescos e veementes, valeu ter seguido em frente apesar das dúvidas.